Projeto de Judô da Prefeitura finaliza 2019 com 420 medalhas

179
- Oferecimento -
- Fala São João -

Aulas gratuitas realizadas nos bairros DER e Santo Antonio retornam a partir de 6 janeiro

O projeto de Judô da Prefeitura de São João da Boa Vista, desenvolvido por meio do projeto social “Jita Kyoei”, encerra 2019 com a conquista de 420 medalhas (individuais) e 17 troféus disputados em competições regionais, estaduais e nacionais.

Judô Santo Antonio
Professor Marco Aurélio Gomes – coordenador do projeto
Medalhas conquistadas pelo projeto de judô da Prefeitura de São João da Boa Vista
Competição de judô no CIC em São João da Boa Vista
Judô no CSU DER

Segundo o treinador responsável, professor Marco Aurélio Lodi Gomes, outra marca considerável é a graduação de 100 judocas. O projeto de arte marcial tem as aulas gratuitas as segundas e quartas-feiras, na Área de Lazer do bairro Santo Antonio, e as terças e quintas-feiras, no Centro Social Urbano (CSU) do bairro DER, a partir das 18h30.

As atividades são voltadas para as fases de iniciação (a partir de 4 anos de idade), intermediária, avançada e alto rendimento. Não há limite de idade. Em 2020, as aulas retornam a partir de 6 de janeiro.

O reflexo da qualidade dos treinamentos foi percebido com a conquista do 3º lugar na classificação geral de competições organizadas pela 8ª Delegacia Regional da Federação Paulista de Judô, com a participação de associações de 40 cidades.

Atletas do projeto, entre homens e mulheres, se destacaram em competições importantes em 2019. Na Copa Real União, por exemplo, a equipe obteve o 2º lugar. O balanço ainda registrou disputas na Copa Hortolândia (6º), Copa Tigre (3º), Copa São Carlos (3º), Copa Rio Claro (3º) e Copa CCP Liceu (2º).

Resultados relevantes ainda foram conquistados na Copa Jita Kyoei (1º), Copa da Amizade (2º), Copa Piracicaba (1º), Copa 8ª Oeste (3º), 1ª Etapa do Circuito da Liga Sul Mineira de Judô (3º), 3ª Etapa do Circuito da Liga Sul Mineira de Judô (2º) e 7ª Etapa do Circuito da Liga Sul Mineira de Judô (3º lugar).

No Torneio Incentivo 2019 e Copa 198 Anos de Judô da Perola da Mantiqueira, o projeto de São João terminou na 1ª colocação. Já na Copa LIDARP, os atletas ficaram com o 3º lugar no geral.

“Grandes resultados vêm de grandes apoios. É o que recebemos incondicionalmente da Prefeitura de São João, através do diretor de Esportes Rodolfo Herrera, que, sem medir esforços, levantou o judô sanjoanense e fez com que essas jovens promessas pudessem começar a despontar na base”, enfatiza o sensei Marco Aurélio, que faturou o título brasileiro, em novembro, na categoria máster da Confederação Brasileira das Ligas de Judô.

Na parte individual, os judocas brilharam ao longo do ano. Destaque para Maria Gabriela Ramos Araújo (prata, Campeonato Paulista por faixas), Diego Colam Santos Filho (prata, Paulista open aspirante), Caio Henrique Lopes (prata, Paulista), Ana Júlia Ribeiro (bronze, Open Aspirante), Maria Gabriela Valim Prata (Copa São Paulo), André Luís Valim Filho (bronze, Paulista por faixas), Djonatan Scheubauer (ouro, Copa São Paulo), Gabriele Simionato (prata, Campeonato Aberto por faixas).

O judoca João Pedro Rezende Ferreira foi selecionado atleta do ano da modalidade em São João, e recebeu o Troféu Crepúsculo — premiação fornecida pela Liga Sanjoanense de Desportos.

Nos 63º Jogos Regionais disputados em Americana, o judô sanjoanense conseguiu o 4º lugar no masculino e 5ª posição no feminino.

Fora dos tatames, outro resultado comemorado foi a promoção do sensei adjunto do projeto Guilherme Daud Ronchi a árbitro nacional. A expectativa é de que, em pouco tempo, ele se torne árbitro internacional.

Além do coordenador Marco Aurélio e do adjunto Guilherme Daud, o projeto de judô ainda conta com a participação dos senseis Osvaldo Quessa e Rodrigo Buzelli Moreira.

- Oferecimento -