sábado, janeiro 16, 2021

Prefeito recebe documento com data correta de fundação de São João

Destaques

Munícipe apresenta projetos para pessoas com deficiência

Maria Helena Nora, ativista dos direitos das pessoas com deficiência, foi recebida pela prefeita Teresinha, na última semana. Ela...

São João da Boa Vista confirma mais duas mortes pela Covid-19 na cidade

O Departamento Municipal de Saúde da Prefeitura de São João da Boa Vista confirmou, nesta terça-feira (12 de janeiro),...

Médico coordenador da UTI de Espírito Santo do Pinhal morre vítima da Covid-19: ‘Um herói’

Morreu na manhã desta quarta-feira (6), em Piracicaba (SP) o médico mogimiriano Luiz Fernando Zarpão, coordenador da UTI (Unidade...
Avatar
Rafael Arcurihttps://facebook.com/orafaelarcuri
Rafael trabalha na redação do Fala São João desde sua fundação em 2011. Nos anos seguintes, ele liderou o setor de marketing da empresa e publicou mais de 4.000 artigos — um mix de notícias de última hora, notícias policiais, notícias políticas e muito mais.
- Publicidade -


Por meio de pesquisas, Comissão de Estudos prova que cidade foi fundada em 1824.

Na tarde de terça-feira, 18 de fevereiro, o prefeito Vanderlei Borges de Carvalho recebeu das mãos do historiador Jaime Splettstoser Júnior e do pesquisador Waldemir Sanches Carbonara, no Gabinete do Executivo, o documento que confirma o ano da fundação de São João da Boa Vista.

Em contato com os historiadores, o prefeito Vanderlei afirmou que havia mesmo dúvidas relacionadas ao assunto envolvendo a fundação.

“Em alguns livros é declarado 1821, e em outros 1824. Com a aproximação do aniversário de 200 anos de São João tínhamos que ter certeza em relação ao ano correto”, explicou o prefeito.

A divergência das duas datas surgiu na década de 1970, quando um livro teria sido publicado erroneamente afirmando que São João havia sido fundada em 1821.

“Apesar de estar na lei a data de 1824, muitas pessoas acreditavam que poderia estar errada, e isso causava muitas confusões”, esclarece Jaime Splettstoser Júnior.

Diante das dúvidas, Vanderlei nomeou por meio da portaria 12.638, de 3 de janeiro de 2020, uma Comissão de Estudos para apresentar no prazo de sessenta dias um relatório final ao Executivo, com base em documentos, jornais, fotos e outros arquivos que pudessem fundamentar a data correta.

No período, após pesquisas profundas e árduas, a Comissão de Estudos chegou à conclusão de que a data adequada do início é 24 de junho de 1824.

“É muito importante a definição. Eu sou professor e quando havia trabalhos sobre a história da cidade, os alunos sempre me procuravam para tirar essas dúvidas. Após essas pesquisas declaramos a data correta”, ressalta Waldemir Sanches Carbonara.

Segundo a comissão, com o final dos trabalhos de pesquisa, a partir de agora será elaborado um projeto de lei, que terá como destino a Câmara Municipal para votação dos vereadores.

Comissão de Estudos
Jaime Splesttoser Júnior – historiador e escritor
Antonio Carlos Rodrigues Lorette  – professor universitário e historiador
Rodrigo A. Rossi Falconi – médico, escritor e historiador
João Batista Scannapieco – professor, escritor e historiador
Waldemir Sanches Carbonara – professor e pesquisador
Lucelena Maia – presidente da Academia de Letras SJBV
Ana Lúcia Sguassabia Silveira Finazzi – pesquisadora
Reinaldo Rehder Benedetti – jornalista e funcionário público municipal
Hélio Correa da Fonseca Filho – diretor do Departamento de Cultura

- Publicidade -
- Publicidade -

Últimas Notícias

Trem turístico e de passageiros é meta de São João

A diretora do Departamento de Turismo da Prefeitura de São João da Boa Vista, Érika Pomeranzi, e a chefe...
- Publicidade -

Posts Relacionados

- Publicidade -