domingo, janeiro 17, 2021

Moraes homologa acordo que destina fundo bilionário da Lava Jato para educação e Amazônia

Destaques

Munícipe apresenta projetos para pessoas com deficiência

Maria Helena Nora, ativista dos direitos das pessoas com deficiência, foi recebida pela prefeita Teresinha, na última semana. Ela...

São João da Boa Vista confirma mais duas mortes pela Covid-19 na cidade

O Departamento Municipal de Saúde da Prefeitura de São João da Boa Vista confirmou, nesta terça-feira (12 de janeiro),...

Médico coordenador da UTI de Espírito Santo do Pinhal morre vítima da Covid-19: ‘Um herói’

Morreu na manhã desta quarta-feira (6), em Piracicaba (SP) o médico mogimiriano Luiz Fernando Zarpão, coordenador da UTI (Unidade...
Avatar
Rafael Arcurihttps://facebook.com/orafaelarcuri
Rafael trabalha na redação do Fala São João desde sua fundação em 2011. Nos anos seguintes, ele liderou o setor de marketing da empresa e publicou mais de 4.000 artigos — um mix de notícias de última hora, notícias policiais, notícias políticas e muito mais.
- Publicidade -


O Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, homologou nesta terça-feira (17) o acordo para utilização dos R$ 2,6 bilhões do fundo da Lava Jato na educação e na Amazônia. O acordo é do início do mês e foi assinado  pelo governo federal, representantes de Câmara e Senado e da Procuradoria Geral da República (PGR) e enviado para homologação pelo ministro. Segundo o que foi acordado, R$ 1,6 bilhão será destinado à educação e R$ 1 bilhão para a proteção da Amazônia. Moraes também declarou a nulidade do acordo firmado entre a força-tarefa da Lava Jato, Petrobras e o Departamento de Justiça dos Estados Unidos.

“A eventual apropriação, por determinados membros do Ministério Público, da administração e destinação de proveito econômico resultante da atuação do órgão, além de desrespeitar os princípios da legalidade, da impessoalidade e da moralidade administrativa, implicou séria agressão ao perfil constitucional fortalecido da Instituição”, afirmou o ministro.

O fundo bilionário da Lava Jato será agora depositado na conta única do Tesouro Nacional, administrada pelo governo federal. O governo deverá prestar contas da utilização dos recursos, que será fiscalizada pelo TCU (Tribunal de Contas da União) e pela CGU (Controladoria-Geral da União).

- Publicidade -
- Publicidade -

Últimas Notícias

Supermercado Fonseca vai gerar 200 empregos

Representantes do Supermercado Fonseca foram recebidos pela prefeita Teresinha, na tarde desta quinta-feira (14). A tônica do encontro foi...
- Publicidade -

Posts Relacionados

- Publicidade -